domingo, 11 de maio de 2008

ENTREVISTA: LUCA CORSETTI - BRAND MANAGER ARMANI JEANS MEN


Luca Corsetti, um jovem italiano de apenas 30 anos, já ocupa prestigiosa posição dentro da maison Giorgio Armani, é brand manager da Armani Jeans masculino.

Eu o entrevistei e posto aqui a versão em português e em inglês.


Fashion Buyer: Tão jovem e já em grande posição em uma marca tão forte no mundo do luxo como a Armani. Qual é o seu background?

Luca Corsetti: Sou formado em Administração de Empresas e depois ganhei bolsa para o curso de Estratégias de Marketing na ESADE em Barcelona. Eu comecei a trabalhar no mercado e luxo devido à minha tese na Universidade que tinha foco em: A demanda da clientela no mercado do luxo. Naquele tempo era muito difícil ter acesso às informações então eu decidi integrar teoria com exemplos de empresas do mundo real, para mostrar assim a teoria que eu havia formulado. As empresas foram Bulgari e Bang & Olufsen. Depois dessas duas experiências profissionais eu recebi proposta da A. Testoni Spa para trabalhar no departamento de merchandising tendo como objetivo administrar a transição da imagem de empresa familiar para empresa de business. Esse período for maravilhoso, eu aprendi muitas coisas... Sobretudo a paixão pela ‘qualidade’ e produtos 100% Made in Italy.

FB: Com certeza é muita responsabilidade fazer parte de uma grande empresa, principalmente em um alto cargo. Algo mudou, para você, quando começou a trabalhar na Armani?

LC: Muitos aspectos no meu trabalho mudaram, primeiro eu tive que integrar o meu ponto de vista ao da empresa. Você deve considerar que como brand manager eu devo enfatizar valores da marca, também no setor Denim como é meu caso. Em termos de responsabilidade, o mercado que eu dirijo hoje é muito maior que no passado e eu aprendi como administrar atentamente o preço médio, de fato clientes em potencial da minha atual empresa são muito mais sensitivos à pequenas variações nos preços do que minhas experiências passadas.

FB: Eu conheci algumas pessoas que trabalham na Armani, e todos dizem que Giorgio Armani é um ‘gênio’. Ele começou muito jovem como visual mercandiser na la Rinascente, aqui em Milão, e hoje é dono desse império. O que você pensa sobre ele?

LC: Eu confirmo que Mr.Armani é um ‘gênio’. Sou muito orgulhoso de trabalhar para ele e eu tento aprender o máximo possível pois considero seu approach o melhor do fashion business. Desde os anos 70 até hoje, Mr.Armani é capaz de introduzir no mercado de luxo as melhores inovações. É fácil entender o valor que ele tenta passar sobre sua marca, inclusive em seus novos negócios, como: Armani Casa e Armani Hotels e Resorts.

FB: O que é importante ter para trabalhar no mundo da moda? E para se tornar um brand manager, qual é a habilidade mais importante necessária?

LC: Sem dúvida a paixão pela moda é essencial. A primeira regra para ser um brand manager é construir uma verdadeira competência sobre como são desenvolvidos os produtos. É necessário começar na área de marketing ou merchandising e ser muito competente em trabalhar com números, é muito importante também ter sensibilidade ao design atuando diretamento com o departamento de criação.

FB: Como você considera o mercado de luxo atualmente?

LC: Luxo, hoje em dia, está enfatizando a exclusividade. Muitas marcas estão construindo novas divisões para satisfazer clientela. Nessa era de recessão monetária global, clientes exigem verdadeira ótima razão para gastar tanto e dizer apenas que é um ‘vestido Armani’, por exemplo, não é suficiente. Por outro lado, vejo pequenas empresas de luxo, algumas não tão conhecidas, crescendo muito. Grandes clientes não querem mostrar que estão usando roupas de marca, facilmente reconhecidas pelo grande público. Eu chamo esse approach de ‘luxo intimista’.

FB: Você tem tempo para sua vida particular? Porque sendo brand manager de uma importante grande empresa de luxo italiana, a impressão é de que não se para nunca de trabalhar, dia e noite, fim de semana, feriado... Na vida real, como é? Um brand manager tem tempo para respirar fora do trabalho?

LC: Com certeza tempo é um elemento crítico na minha vida e eu considero isso como um investimento profissional. Sem dúvida eu amo meu trabalho e isso faz com que eu não sinta tanto a pressão. Minha vida particular é também importante e eu tento reservar um tempinho para o que gosto como sports, viagens, ler e art.

FB: Qual é o seu objetivo profissional? Seu próximo passo?

LC: Sinceramente eu quero ser um ótimo manager no mercado da moda e meu próximo passo é consolidar o máximo possível meu cargo atual, que aqui na Itália, é geralmente dada a gerentes antigos com maior experiência tipo senior, se considerada a minha.

FB: Você tem algum conselho para dar aos jovens profissionais do mundo da moda?

LC: Lembre-se sempre que ‘paixão’ é a palavra-chave para sua carreira!


..................................................................................

.Versão english.


Fashion Buyer: Luca, you are a very young brand manager. What is your background?

Luca Corsetti: I am graduate in business administration and after that I attended a specific course at the ESADE (Barcelona) on Advanced Marketing Strategies by an International Scholarship. I started to work in luxury business by my final University Thesis that was focused to study: Customers demand on luxury niche Market. At that time there were no updated studies on this academic segment so was really hard to find out good information so I decided to integrate theory with real company examples in order to demonstrate the theory I formulated. These two companies were: BVLGARI and Bang & Olufsen. After these 2 professional experience years with them I received a professional proposal from a. testoni SpA to work in Merchandising Dept. in order to manage his new vision from a family company to a management company. This period was amazing I learned so many things ….above all the passion for quality and how to push on 100% real Made in Italy products.

FB: Did something change for you when you started to work in Armani, because Armani is a very known luxury brand, so must be a lot of responsibility been in charge of such an important name, right?

LC: For sure many aspects on my work were changed, for first I integrated my point of view to the Armani business approach. You have to consider that as Brand Manager any aspects of my work are focused to emphasized Armani values also on a Denim division like mine. In term of responsibilities the business I drive is much more larger than the past and I also learned how to manage carefully average prices, in fact in my actual business potential customers are much more sensitive to little price variations respect to the past luxury business experiences.

FB: I met some people that work in Armani, and all of them say that Giorgio Armani is a ‘genius’. He started very young as visual merchandiser in la Rinascente, here in Milano, and now has this amazing empire. What do you think about him?

LC
: On my side I can simply confirm that Mr. Armani is a genius. I am really proud to work for him and I try to learn as much as possible from his approach that I consider as the best approach in the fashion business. He had the capacity to introduce some of the greatest innovations on clothes market remaining coherent from 70’s to now. You can clearly see these values also on new business branches he is facing now like: Armani Casa or next Armani Hotels and Resorts.

FB: What is important to have to work in a fashion field? And to became a brand manager, what is the most important skill required through your point of view?

LC: For sure a real passion for this field and an esthetic approach to the everyday life. Without these you cannot learn the first rule for this kind of career: build up on very short term a real competence on products and how they are develop.
To became a Brand manager you have to plan to start on Marketing or Merchandising Departments and to be sure that you can offer to the company a real competence in numbers management and sensible approach to design to be a real help to creative offices.

FB: Working in a luxury market, I’d like to know how do you consider the luxury market nowadays?

LC: Luxury nowadays is moving to emphasize exclusivity. Many brands are building-up divisions able to satisfy “made to order” requests. Customers in this global monetary recession era want a real good reason to spend large quantity of money and simply the “Brand” is not an enough reason for that. On the other side I see a clear business enlargement of small luxury companies, sometimes unknown to the public, that can offer exclusive construction process not replicable by big fashion industries. High spenders actually don’t want to show-off that they are dressing branded elements recognizable by the mass but they want to dress and buy products for intimate pleasure. I call it intimist luxury approach.

FB: Do you have time for your private life? Because thinking about been a brand manager of any important big luxury brand, the impression is that is lots of work, day and night, weekend, holiday… In real life, how is it? Can a brand manager brief out of the company?

LC: For sure time is a critical element of my life and actually I consider it as an investment for my professional future. For sure I love my work and this aspect allow me to feel the pressure lower. My private life is also important and I try to save time for my personal interests as: sports, travels, reading and art.

FB: Where do you want to arrive in your professional life? What is your next step?

LC: Frankly speaking I want to be a real good manager in fashion business and my next step is to consolidate as much as possible my actual position that in Italy is usually given to older managers with a higher seniority respect to mine.

FB: Do you have an advice for the young professionals in the fashion industry?

LC
: Remember that passion is the key word for your career the only one could open your own bounce.

4 comentários:

modamilanesa disse...

meldel, ele tá muito biba nessa fota! hahaa

Anônimo disse...

gostei muito da entrevista. bastante simples em seus pontos de vista e muito seguro no que diz. comungo com ele a idéia de que muitas pessoas bem informadas e com um pouco de dinheiro no bolso queiram usar roupas de qualidade sem ser de marcas extremamente badaladas...e aí se cria um nicho de desenvolvimento de marcas pouco conhecidas e de grande preocupação com a qualidade. Isto é bom!
parabéns por esta entrevista. achei muito legal.
bjus

Carolina Casanova disse...

Congrats for the interview my love!

I'm back...tô de férias e fico menos tempo no computer, you know!

Beijoo bella!!
Saudades

Miss Pu disse...

Parabéns pela entrevista! Tá no bom (óptimo caminho!).

bjoooosss do Fashion Rules